Menu

Introdução

Definição

Mamilo invertido é aquele que não se projeta além da superfície da aréola.

Frequência

Embora não existam dados na população pediátrica, a inversão mamilar congénita está presente em 3% das mulheres entre os 19 e os 26 anos.

Causa

A inversão mamilar pode ser congénita (presente desde o nascimento) ou adquirida.

Os mamilos invertidos presentes desde o nascimento são, habitualmente, benignos, bilaterais e simétricos. Em casos raros, podem estar associados a alterações genéticas. No entanto, nestas situações, acompanham-se de malformações físicas e atraso do desenvolvimento das crianças.

Os casos adquiridos podem ser devidos a doenças inflamatórias da mama, outras doenças inflamatórias da parede torácica ou podem ser sequelas de cirurgias mamárias anteriores. Podem ainda dever-se a causas malignas. No entanto, estas são raras em idade pediátrica.

Sinais e sintomas

As jovens podem referir os seguintes sintomas:

  • Dor na mama e coloração avermelhada da mesma: pode estar presente nos casos de doenças inflamatórias da mama. Crianças com doenças inflamatórias mamárias recorrentes têm maior risco de desenvolver mamilos invertidos.
  • Corrimento mamilar: Habitualmente, neste contexto, ocorre nos casos de ectasia ductal (inflamação e dilatação dos canais mamários que excretam o leite) e pode ter um aspecto variável desde branco-amarelado a verde-acastanhado.
  • Nódulo mamário: A presença de uma massa palpável pode ocorrer no contexto de doenças inflamatórias da mama como mastite, ectasia ductal ou abcesso. Quando os abcessos são recorrentes, podem originar trajectos de drenagem para a pele que se designam por fístulas. Estas podem ser palpáveis como pequenos nódulos e podem provocar a saída de conteúdo do abcesso para a pele. Como já foi referido, embora rara nestas idades, pode ainda ser devida a uma causa maligna.
  • Febre: Frequentemente está presente nos casos de doenças inflamatórias da mama.

O que fazer

Os mamilos invertidos devem ser avaliados pelo médico assistente.

Os mamilos invertidos congénitos, não associados a malformações ou a atraso do desenvolvimento, são benignos. A sua consequência será o impacto psicológico ou funcional que terão na vida da jovem.

No caso de se tratarem de mamilos invertidos adquiridos, o médico solicitará os exames complementares de diagnóstico adequados para determinar a causa da alteração.

Tratamento

No caso de mamilos invertidos congénitos associados a síndromes genéticas, o tratamento é feito por uma equipa multidisciplinar com o objetivo de abordar as comorbilidades dos jovens.

Nos restantes casos de mamilos invertidos congénitos, o tratamento é cirúrgico sempre que esta alteração tenha um impacto psicológico ou funcional (no caso de necessidade de amamentação) significativos. A cirurgia tem por objetivo restaurar a anatomia e função normal do mamilo.

Nos casos de mamilos invertidos adquiridos, o tratamento deve ser dirigido à causa.

Nas doenças inflamatórias ou infecciosas da mama deve ser iniciado o tratamento antibiótico adequado. No entanto, quando recorrentes ou prolongados, o tecido cicatricial entre os canais excretores do leite pode condicionar a inversão mamilar persistente mesmo após resolução da infeção. Nestes casos, pode ser necessário recorrer a cirurgia para restaurar a forma normal do mamilo.

A cirurgia é também o tratamento de eleição nos casos de ectasia ductal com sintomas recorrentes e nos casos de mamilos invertidos secundários a cirurgias mamárias prévias. Neste último caso, à semelhança dos casos congénitos, a cirurgia apenas será necessária se a alteração tiver consequências negativas do ponto de vista psicológico ou funcional.

Evolução / Prognóstico

O prognóstico da inversão mamilar depende da patologia que lhe está subjacente. Uma vez que a etiologia maligna é rara e as causas congénitas associadas a síndromes genéticas constituem um grupo minoritário destas doentes, o prognóstico é habitualmente favorável.

Os episódios de infeções mamárias recorrentes podem ter um impacto significativo na qualidade de vida destas doentes.

A cirurgia de correção deve ser oferecida sempre que esta alteração tenha um impacto negativo na vida da(o) doente.

As informações da Pedipedia não substituem nem devem adiar a consulta pessoal com um profissional de saúde qualificado.

Mais informações.

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail