Menu

Introdução

As osteocondroses são um conjunto de condições idiopáticas e auto limitadas caracterizadas por um distúrbio na ossificação encondral que atingem os núcleos ósseos em desenvolvimento nas epífises e apófises.

A maioria dos casos aparece na infância e na adolescência e esta relacionada aos surtos de crescimento e a períodos de alterações hormonais. Nesta altura existe um desequilíbrio entre o crescimento do osso e o crescimento do músculo com um aumento da tracção nas inserções tendinosas.

Sinais e sintomas

A manifestação é caracterizada por dor do tipo mecânico, durante ou após a actividade física. Existem muitos tipos diferentes.

Doença de Panner

Osteocondrose que afecta o côndilo externo do cotovelo mais frequente no braço dominante. O tratamento passa pela redução das actividades que sobre carregam o cotovelo.

Doença de Panner

Doença de Scheuermann 

Clinicamente caracterizada por curvatura acentuada na coluna dorsal associada a deformidades compensatórias (posicionamento anterior dos ombros, protusão abdominal e acentuação da lordose lombar) tendo início entre os 10 e 18 anos de idade, pode manifestar-se com dor e fadiga fácil. Radiograficamente encontra-se deformidades dos corpos vertebrais em cunha com estreitamento dos discos e existência de nódulos de Schmorl.

Doença de Scheuermann

Doença de Legg-Calvé-Perthes

Definida como necrose avascular idiopática (parcial ou total) da cabeça femoral ocorre em ambos sexos (5M : 1F) nas idades entre os 3 e 12 anos, sendo bilateral em 15% dos casos. A idade óssea é retardada em quase 90% dos casos. Tanto meninos como meninas têm uma tendência para baixa estatura.

A clínica é caracterizada por marcha claudicante, dor na face anterior da coxa e joelho e limitação de movimentos articulares.

O prognóstico é tanto pior quanto mais tardio o aparecimento dos sintomas. O tratamento sintomático (repouso, canadianas, tracção) tem como objectivo manter a mobilidade articular e a contenção da cabeça femoral. As osteotomias são restritas aos casos mais severos. Existem classificações diferentes, tais como a de Caterral e Salter Thompson.

Doença de Legg-Calvé-Perthes

Doença de Blount

Na doença de Blount existe uma lesão da fise na parte interna proximal da tíbia de qual resulta um crescimento anormal. A frequência é maior nas crianças obesas, de baixa estatura e que tem início precoce da marcha, sendo a idade de iniciou entre 1 a 8 anos de idade. Observa-se um desvio assintomático do joelho em varo na parte superior da tíbia com instabilidade tardia. Dependente do estadio pode ser necessária uma correcção cirúrgica.

Doença de Blount

Osgood-Schlatter/ Sinding-Larson-Johansson  

Osteocondrose de tracção da tuberosidade anterior da tíbia/ do polo inferior da rotula de carácter benigno, transitório e autolimitado que é mais frequente no sexo masculino (3:1) com início na adolescência entre os 10 a 16 anos. Mais afectados são adolescentes ativos e/ou atletas.

Carateristico é a dor localizada sobre a TAT/polo inferior da rotula e à flexão máxima da perna. A duração dos sintomas pode ser de semanas a anos. Radiográficamente encontra-se uma irregularidade e fragmentação. O tratamento passa por restrição da actividade física e ortoteses.

Osgood-Schlatter e Sinding-Larson-Johansson

Doença de Sever

Classificada como osteocondrose não-articular de sobrecarga afecta o calcâneo sem preferência de sexo nas idades entre os 8 e 15 anos. Em mais de 60% é bilateral.

O exame radiográfico pode ser normal, com alterações inespecíficas ou demonstrar uma esclerose e fragmentação da apófise calcânea.

Os sintomas cedem mediante descarga, talonetes de silicone e elevação do salto do sapato acompanhado por redução da actividade física.

Doença de Sever

Doença de Köhler 

A osteocondrite do Os naviculare afecta crianças após o início da marcha (< 6 anos) e é mais frequente em rapazes (4:1). Clinicamente existe dor local à palpação e ao movimento. Imagiologicamente existe uma fragmentação e esclerose do naviculare com aplanamento do mesmo. O tratamento é principalmente simptomático com suspenção da carga e calçados com palmilhas. A evolução e favorável.

Doença de Köhler

Freiberg-Köhler (Köhler II)

Trata-se de uma osteocondrose que afecta os metatarsos II a IV com uma incidência 4 vezes maior no sexo feminino nas idades entre os 8 e 18 anos. Como causa são discutidos microtraumatismos de repetição que levam a pequenas fracturas e comprometimento do aporte vascular à cabeça metatarsiana.

Clinicamente existe uma metatarsalgia que piora com a marcha e a actividade física. O tratamento passa por alívio da pressão local por exemplo com palmilhas ou se necessário cirurgicamente.

Freiberg-Köhler

O que fazer

Se a sua filha / o seu filho tem dor recorrente ou persistente deve ser observado por um profissional de saúde. Este ira observar o local da dor e dependente da clínica será encaminhado para ser observado por um ortopedista infantil.

Tratamento

O tratamento depende do diagnóstico. Os princípios terapêuticos passam por identificação das causas e minimizá-las, aliviar a tensão muscular (alongamento muscular, ortoteses - palmilhas, joelheira, banda), restrição da actividade física, analgesia/antiinflamatorio, físioterapia, cirurgia em SOS. 

Evolução / Prognóstico

As osteocondroses são lesões frequentes na criança e no adolescente que estão relacionadas aos surtos de crescimento e a períodos de alterações hormonais.

O tratamento é principalmente conservador. Mesmo sendo uma patologia que normalmente é bem controlável é preciso levar os sinais de alerta a sério, as complicações podem ser graves.

As informações da Pedipedia não substituem nem devem adiar a consulta pessoal com um profissional de saúde qualificado.

Mais informações.

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail