Menu

Introdução

Definição

Doença infecciosa crónica, susceptível de deixar grave deformação e incapacidade.

A infecção ocorre principalmente nas crianças e nos jovens mas qualquer faixa etária pode ser atingida.

Frequência

Existe, principalmente, na África Central e Ocidental, no Sudeste asiático e na Austrália.

A infecção ocorre principalmente nas crianças e nos jovens mas qualquer faixa etária pode ser atingida.

Causa

É provocada pela bactéria chamada Mycobacterium ulcerans.

O agente causador da Úlcera de Buruli vive no solo, extensões de água pouco profundas e lamacentas, vegetação e certos insectos aquáticos. Penetra no corpo humano através de lesões da pele, por vezes mínimas e imperceptíveis.

O período que decorre entre o aparecimento do nódulo na pele, formado no ponto de entrada da bactéria, e o estabelecimento da úlcera é, geralmente, de 2 a 3 meses.

Sinais e sintomas

A doença manifesta-se, na sua fase inicial, por lesões indolores na pele - nódulos, placas e pequenas manchas, principalmente nos membros. Raramente estas lesões podem ocorrer na face ou no tronco.

As referidas lesões iniciais podem evoluir para extensa úlcera, de margem irregular devido ao intenso inchaço que a circunda. A úlcera pode alastrar-se por todo o membro afectado.

Pode também surgir Infecção dos ossos.

Doenças mais comuns que se podem confundir com Úlcera de Buruli são:

  • Infecções da pele ou dos ossos provocadas por outros microorganismos
  • Úlceras crónicas da diabetes
  • Úlceras crónicas da insuficiência venosa ou arterial

O que fazer

Todo o indivíduo que, residindo ou tendo estado em região onde existe a Úlcera de Buruli, apresente as lesões acima descritas deve procurar apoio médico.

Tratamento

Deve ser efectuado por várias especialidades médicas – infecciologia, cirurgia e fisioterapia, entre outras.

Evolução / Prognóstico

Pode haver cura espontânea que deixa contracturas e cicatrizes.

O tratamento correcto trava progressão da doença.

A cirurgia e a fisioterapia minimizam ou evitam as deformidades e incapacidades.

Sem tratamento, a úlcera pode alastrar rapidamente e envolver completamente o membro atingido ou grandes extensões do tronco.

A doença pode causar morte devido a infecções secundárias como tétano ou infecção bacteriana generalizada.

Prevenção / Recomendações

Uso de calças e de camisas de mangas compridas, por aqueles que, nas regiões onde existe a doença, trabalham na agricultura ou na pecuária ou circulam em terrenos susceptíveis de albergar o seu agente, pode evitar entrada da bactéria através das lesões cutâneas, que podem ser mínimas e imperceptíveis.

Terapêutica médica e cirúrgica, correcta e iniciada logo no começo da doença, pode evitar ou diminuir o grau das deformidades e incapacidades.

Vacinação BCG: pode, por um período que pode ir até aos 12 meses, evitar o alastramento da úlcera.

As informações da Pedipedia não substituem nem devem adiar a consulta pessoal com um profissional de saúde qualificado.

Mais informações.

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail