Menu

Introdução

Definição

O herpes genital consiste numa infecção sexualmente transmissível que se caracteriza pela presença de vesículas ou úlceras na região genital. Trata-se de uma infecção crónica sendo que o vírus permanece latente no organismo existindo períodos de reactivação. 

Frequência

Consiste numa das causa mais frequentes de úlceras na região genital e rectal.  

Causa

É provocada por um vírus denominado herpes vírus simplex (HSV). Existem dois tipo de vírus; o tipo 1 que consiste no principal causador de herpes orolabial e o tipo 2 que é responsável pela maioria dos casos de herpes genital. 

Sinais e sintomas

Os sintomas mais frequentes são: 

  • lesões vesiculares ou ulceradas na região genital; 
  • prurido vulvar;
  • disúria (ardor ao urinar);
  • sintomas sistémicos: febre, mialgias, cefaleias;

Esta infecção pode não apresentar sintomas. 

O que fazer

Perante a suspeita de uma infecção por herpes simplex é necessária avaliação por um médico experiente recorrendo a um exame ginecológico e exames laboratoriais para confirmar o diagnóstico.

Tratamento

O tratamento do herpes genital consiste na realização de tratamento com medicação anti-vírica oral com aciclovir, valaciclovir ou famaciclovir. 

Evolução / Prognóstico

A infecção por herpes vírus sendo uma infecção crónica apresenta períodos de reactivação com surgimento de sintomatologia normalmente menos intensa do que num episódio primário. O risco de recorrência depende do tipo de vírus presente. Por vezes, em situações com elevado número de recorrências torna-se necessária a realização de tratamento a longo prazo.

Prevenção / Recomendações

Casais em que apenas um dos elementos apresenta infecção activa ou antecedentes de herpes genital deve utilizar método barreira ou evitar relações sexuais durante a fase activa. 

As informações da Pedipedia não substituem nem devem adiar a consulta pessoal com um profissional de saúde qualificado.

Mais informações.

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail