Menu

Introdução

Definição

As glândulas de Bartholin estão localizadas por baixo da pele de cada lado da abertura da vagina e, em estado normal, não se sentem nem vêem. Os problemas relacionados incluem: quistos, que consistem na distensão da glândula obstruída; abcessos, que são infecções da glândula; raramente, tumores. Geralmente são unilaterais

Causa

A obstrução pode ser causada por muco espesso, edema ou por uma infecção. Os abcessos podem ser causados por bactérias presentes no intestino e por infecções sexualmente transmissíveis, nomeadamente clamídia e gonorreia.

Sinais e sintomas

Se o quisto for pequeno, poderão não surgir sintomas. Contudo, quistos grandes ou quistos infectados (abcessos) poderão causar sobretudo desconforto ou dor intensa.

Os sintomas dos quistos da glândula de Bartholin não infectados são: tumefacção não dolorosa de um dos lados da vulva, excepto se o quisto for grande, em que poderá haver desconforto ou dor; rubor ou edema da vulva; desconforto na posição de sentada, quando anda ou durante as relações sexuais. O quisto poderá aumentar após as relações sexuais.

Os sintomas dos abcessos da glândula de Bartholin são: dor que piora com os movimentos, com a posição de sentada ou com as relações sexuais; inflamação da vulva; drenagem a partir do quisto; corrimento vaginal, sobretudo quando a infecção é causada por uma infecção sexualmente transmissível; febre (pouco frequente).

O que fazer

Deverá procurar assistência médica se: a tumefacção for dolorosa, continuar a aumentar ou drenar pus; se surgirem sintomas tais como corrimento vaginal, febre, dor abdominal ou náuseas ou vómitos, apesar de não estarem relacionados especificamente com estes abcessos.

Geralmente, o exame físico efectuado pelo médico será suficiente para o diagnóstico. Por vezes, poderá ser necessário colher uma amostra do conteúdo do quisto ou de outra região como o colo do útero para realizar culturas e ficar a conhecer as bactérias causadoras da infecção e, assim, ajustar o tratamento se necessário.

Tratamento

Os pequenos quistos indolores da glândula de Bartholin poderão ser tratados, em casa, apenas com banhos de assento com água quente ou com a aplicação local de compressas quentes porque promovem a desobstrução e drenagem da glândula. Este contacto com o calor deverá durar 10-15 minutos, 3-4 vezes por dia, tendo a precaução de a temperatura não estar demasiado elevada que possa provocar queimadura. Nestas circunstâncias, recomenda-se abstinência sexual e analgesia com fármacos como ibuprofeno 400mg, 8/8h.

Se o quisto estiver infectado, poderá abrir-se espontaneamente e drenar, levando a alívio da dor. Contudo, os quistos de maiores dimensões ou quistos infectados (abcessos) e muito dolorosos deverão ser drenados sob analgesia local, por um médico.

O seu médico poderá colocar um tubo de drenagem com uma das extremidades dentro do quisto e a outra de fora da pele, que após a glândula estar tratada e sem sinais inflamatórios será removido.

Em quistos recorrentes, sobretudo se infectados, poderá “arrefecer-se” a infecção com antibióticos e banhos quentes, para depois proceder à sua marsupialização. A marsupialização consiste em efectuar uma incisão na pele e na parede do quisto, drenar o seu conteúdo e depois suturar a parede do quisto à pele de modo a criar um orifício de drenagem permanente.

Por vezes, poderá ser usado nitrato de prata ou um laser de dióxido de carbono para evitar que o quisto se refaça. Para quistos com várias recorrências, mesmo após marsupialização, poderá ser necessário remover a glândula de Bartholin e o seu canal.

Após a drenagem de um abcesso, poderá ser necessário um antibiótico, sobretudo se há preocupação com infecções sexualmente transmissíveis ou se houver evidência de infecção urinária ou vaginal ou risco de complicações sistémicas ou locais. Por vezes, este tratamento só se inicia alguns dias depois do tratamento inicial, quando os resultados das culturas estão disponíveis.

Evolução / Prognóstico

Na maioria dos casos, há alívio rápido dos sintomas após drenagem. Poderão ser necessários analgésicos e antibióticos, que deverá fazer como o seu médico prescrever.

Poderão surgir quistos ou abcessos recorrentes após drenagem simples, e nesse caso o médico fará uma cirurgia diferente - marsupialização do quisto. Se mesmo assim, o quisto ou abcesso surgir novamente, poderá ser necessária a sua exérese (remoção).

Prevenção / Recomendações

O uso de preservativo nas relações sexuais poderá diminuir o risco destes abcessos, uma vez que diminui o risco de infecções sexualmente transmissíveis.

Se se desenvolver um quisto da glândula de Bartholin, o risco de progressão para abcesso poderá ser diminuído se realizar banhos de assento.

Se forem prescritos antibióticos, deverão ser tomados de acordo com as recomendações médicas, em geral, até ao final da caixa.

As informações da Pedipedia não substituem nem devem adiar a consulta pessoal com um profissional de saúde qualificado.

Mais informações.

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail