Menu

Introdução

Definição

Rim único quando existe apenas um rim que funciona.

Frequência

Uma em cada 1000-1300 pessoas nasce só com um rim, o que se chama “agenesia renal unilateral”. Este valor pode ainda estar subestimado porque é uma condição que habitualmente não causa sintomas. 

Causa

Em determinados casos a criança nasceu com os dois rins mas pode ter sido necessário remover um rim por causa de um traumatismo abdominal, um tumor, ou por apresentar um rim que deixou de funcionar. Esta cirurgia para remover o rim chama - se “nefrectomia”. Pode também existir um rim com malformação grave e que não funciona corretamente, levando a que só exista um rim que funciona, como ocorre por exemplo na displasia renal multiquística. 

Sinais e sintomas

Na maior parte dos casos a criança não apresenta sintomas e o diagnóstico ocorre por ecografia. Com o passar do tempo podem surgir hipertensão arterial ou a criança apresentar alterações nas análises, como a perda de proteínas na urina. O que pode acontecer a longo prazo é se o rim único sofrer agressões, como ocorre nas infecções urinárias, na diabetes mellitus, na obesidade, dislipidémia ou tabagismo ficar com a sua função afetada.

O que fazer

O que está recomendado é ter uma vigilância médica regular dos parâmetros do crescimento e da pressão arterial do seu filho. O médico pode ainda solicitar análises da urina ou do sangue para avaliar o funcionamento do rim e vigiar o crescimento do rim através de ecografias regulares. É através desta vigilância que se pode detectar mais cedo alguns sinais de alteração do funcionamento do rim para ser possível actuar de forma atempada. 

Tratamento

A criança com rim único deve fazer uma dieta adequada à idade e diversificada, evitando o consumo excessivo de proteínas e de sal. Nas refeições principais (almoço e jantar) o consumo de proteínas (carne, peixe ou ovo) deve ser o recomendado para a idade do seu filho. O consumo de alimentos pré-cozinhados, enlatados e salgados deve ser evitado e a adição de sal aos alimentos que são confeccionados em casa deve ser muito moderada. O seu filho deve ingerir pelo menos 1000-1500 ml de água por dia e evitar sumos ou refrigerantes. Em caso de febre ou dor o seu filho deve tomar paracetamol e evitar anti-inflamatórios como o ibuprofeno, naproxeno que podem ser tóxicos para o rim especialmente se o tratamento for prolongado. 

Evolução / Prognóstico

A criança com rim único habitualmente tem uma evolução e prognóstico favorável. O risco de voltar a ter um filho com rim único numa gravidez futura é muito baixo, no entanto podem ocorrer causas genéticas de rim único e nestes casos devem ter aconselhamento genético.

Prevenção / Recomendações

Se o seu filho tiver de recorrer a um médico que não conheça a criança, por exemplo por febre, doença súbita, traumatismo ou dor abdominal/ lombar, os pais devem comunicar ao médico que a criança tem um rim único. É fundamental estimular o seu filho a adquirir um estilo de vida saudável, para evitar danos no seu rim único, nomeadamente excessos alimentares que possam conduzir à obesidade, sedentarismo e na adolescência o tabagismo. A actividade física regular está também recomendada na criança/adolescente com rim único, alguns autores não recomendam os desportos com alto potencial de contacto/ colisão: boxe, hóquei (no campo e em gelo), basquete, andebol, futebol, rugby, pólo aquático, desportos equestres, ciclismo, ski, snowboard e as artes marciais. Deve portanto aconselhar-se com o médico do seu filho.

As informações da Pedipedia não substituem nem devem adiar a consulta pessoal com um profissional de saúde qualificado.

Mais informações.

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail