Menu

Introdução

Definição

Filaríase linfática é uma doença causada por parasitas chamados filária linfática.

Existe em África, Ásia, e América Central e do Sul.

Afecta mais de 120 000 000 de seres humanos.

A sua transmissão ocorre por picada de determinados mosquitos.

A presença do parasita no sangue é periódica, com picos variando conforme as regiões, atendendo ao momento da picada do mosquito.

O período que decorre entre a picada do mosquito e as primeiras manifestações da doença varia entre 3 e 12 meses.

Sinais e sintomas

Os sintomas iniciais são inchaço e vermelhidão que, geralmente com ponto de partida numa pequena área localizada nos membros ou nos órgãos sexuais, vão aumentando dentro de horas.

Pode haver febre, dores de cabeça, arrepios e mal-estar.

Inchaço nos testículos é mais comum nos mais velhos.

Nas mulheres, além dos membros, as mamas também podem ser afectadas.

Se a situação persiste, a pele dos afectados fica grossa, principalmente nos membros inferiores, ficando com o aspecto de pernas de elefante (elefantíase).

A falta de higiene pode contribuir para aparecimento da elefantíase e a região afetada por esta fica predisposta à infecções e úlceras.

Os parasitas podem também provocar tosse, dificuldade respiratória e complicações crónicas nos pulmões.

Cerca de 50% dos indivíduos infectados não apresentam sintomas.

Quando se deve pensar em Filaríase

Nas regiões onde existe a doença os sintomas e sinais que foram descritos acima indicam a sua presença, que pode ser confirmada por exames laboratoriais.

São várias as doenças que podem ser confundidas com Filaríase.

Destacamos a hérnia inguinal, traumatismos, insuficiência cardíaca, doenças malignas, insuficiência renal, malformações congénitas e inflamação das veias das pernas.

Tratamento

Existe tratamento eficaz para eliminar os parasitas, mas para ter sucesso deve ser iniciado o mais cedo possível, a fim de evitar obstrução dos vasos linfáticos. Por isso, nas zonas onde há filária, deve-se procurar ajuda médica logo no início dos sintomas.

Alguns aspectos crónicos da filaríase são beneficiados com cirurgia adequada.

Evolução / Prognóstico

Obstrução dos vasos linfáticos provocada pela presença da filária adulta é irreversível, o que faz das medidas preventivas o elemento essencial.

Prevenção / Recomendações

Proteger-se do mosquito transmissor e contribuir para sua eliminação do meio ambiente.

Ser rigoroso na higiene corporal.

Nas zonas onde existe a doença os habitantes devem seguir rigorosamente os conselhos das instituições de saúde, entre os quais, os da “Aliança Global para Eliminação da Filária Linfática”.

As informações da Pedipedia não substituem nem devem adiar a consulta pessoal com um profissional de saúde qualificado.

Mais informações.

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail