Menu

Introdução

Definição

O menisco é uma estrutura cartilagínea, que se encontra entre o fémur e a tíbia, em forma de cunha e de uma lua crescente. O menisco discóide é uma variante anatómica mais espessa e com forma em meia lua, oval ou em disco, que cobre grande parte ou a totalidade do prato tíbial.

A maioria é encontrada no menisco externo, existe no menisco interno e muito raramente ao mesmo tempo no menisco externo e interno.

Causa

Congénito. A causa do menisco discóide é desconhecida. 

Sinais e sintomas

Os sintomas mais comuns do menisco discóide com e sem rotura são a dor, o défice de extensão completa do joelho, o aumento de volume, um ressalto (visível, palpável e por vezes audível) ou bloqueio do joelho. Em casos mais extremos, parte do menisco pode sair da articulação do joelho e pode ser visto logo abaixo da pele.

O que fazer

Se a sua filha / o seu filho tem estes sintomas deve ser observado por um profissional de saúde. Este ira observar o joelho e dependente da clínica será encaminhado para ser observado por um ortopedista.

Tratamento

O tratamento depende do tipo de menisco discóide.

Um menisco discóide assintomático e sem lesão encontrado por acaso numa artroscopia não necessita de ser tratado.

No menisco discóide sintomático o tratamento é cirúrgico. 

Será feito uma resseção mantendo uma faixa periférica estável (em forma de lua crescente)  com ou sem sutura. Se isto não for possível, por existir destruição do menisco este sera removido.

Em crianças e adolescentes a resseção completa é se possível de evitar pelo risco de uma artrose secundária.

Evolução / Prognóstico

Semelhante ao resultado de meniscectomias parciais no menisco normal, os resultados funcionais bons e muito bons a médio e longo prazo são de 76% e 85%.

O maior numero de pacientes volta à actividade diária normal. No entanto, se o menisco foi removido por completo, existe um risco de a dor continuar e, potencialmente, uma artrose precoce. Sinais radiológicos de artrose inicial são encontrados após meniscectomia completa em 56% dos pacientes. Após meniscectomia total devem ser evitados desportos de impacto e rotação sobre o joelho, estes incluem por exemplo futebol, ténis, e basquete. O transplante meniscal no escleto adulto poderá ser uma obção a ponderar.

As informações da Pedipedia não substituem nem devem adiar a consulta pessoal com um profissional de saúde qualificado.

Mais informações.

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail