Menu

Introdução

Definição

Lesão tumoral benigna mais comum na infância.

Habitualmente envolve a região metafisária de ossos longos. 

80% dos casos ocorrem ao nível dos membros inferiores:

  • Fémur distal > tíbia proximal > perónio proximal > tíbia distal
  • Incomum ao nível do fémur e úmero proximal

Frequência

Presente em 30% das crianças com fises abertas.

Causa

Desconhecida.

Sinais e sintomas

Geralmente assintomática. Ocasionalmente pode cursar com fractura patológica.

O que fazer

Vigilância. 

O diagnóstico é muitas vezes um achado radiográfico incidental.

Tratamento

Atitude expectante, mantendo a vigilância, em particular nas lesões de grandes dimensões:

  • Controlo radiológico aos 6 e 12 meses, e depois anualmente até ossificação da lesão

Cirurgia:

  • Indicações:
    • Lesões sintomáticas e de grandes dimensões 
    • Risco aumentado de fractura 
  • Curetagem e preenchimento com enxerto ósseo autólogo

Evolução / Prognóstico

Favorável.

Regressão espontânea e ossificação progressiva ocorre geralmente com entrada na 2º e 3º décadas de vida.

Prevenção / Recomendações

O fibroma não ossificante é uma lesão benigna que na generalidade dos casos não implica quaisquer cuidado ou restrições no dia-a-dia.

Lesões de grandes dimensões e com risco de fractura por fragilização local poderão implicar restrição de actividades, nomeadamente desportos de impacto, merecendo monitorização radiográfica regular.

As informações da Pedipedia não substituem nem devem adiar a consulta pessoal com um profissional de saúde qualificado.

Mais informações.

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail