Menu

Introdução

Definição

Risco infeccioso: probabilidade de ocorrência de infeção bacteriana no recém-nascido. Adquirida no período periparto e dependente de condição materna.

Factores de Risco
  • Ruptura prolongada de membranas (> 18H)
  • Prematuridade (<37semanas)
  • Febre materna intraparto (temperatura axilar > 38ºC)
  • Corioamnionite*
  • Colonização materna por Streptococcus do grupo B (SGB)
  • Sépsis SGB+ num dos gémeos se nascimento múltiplo
  • Recém-nascido (RN) anterior com doença invasiva a SGB
  • Bacteriuria a SGB durante a gravidez
  • Infeção urinária periparto não tratada (até 15 antes do parto)
  • Índice de Apgar < 6 aos 5 minutos de vida

Causa

Bactérias Gram positivo (69%): Streptococcus do grupo B, S. aureus, Staphylococcus coagulase negativos, Enterococcus, L. monocytogenes.

Bactérias Gram negativo (31%): E. Coli, K. pneumoniae , Gram negativos entéricos

Sinais e sintomas

Recém-nascido que não parece estar bem, pode apresentar: dificuldades alimentares, intolerância alimentar, vómitos, febre ou hipotermia, alterações da coloração da pele (má perfusão),  sinais de dificuldade respiratória (gemido, polipneia, tiragem, apneia), hipotonia, hipertonia, irritabilidade, fontanela hipertensa, convulsões.

O que fazer

Observação médica urgente

Exames laboratoriais de acordo com avaliação medica (avaliação clinica e do risco infeccioso)

Tratamento

Empírico: de acordo com os agentes mais prováveis de infeção neonatal precoce

Dirigido: de acordo com microrganismo isolado e TSA (teste de sensibilidade aos antibióticos)

Evolução / Prognóstico

Dependente do agente etiológico e da gravidade da infeção.

Pior prognóstico se existir instabilidade hemodinâmica e meningite.

As informações da Pedipedia não substituem nem devem adiar a consulta pessoal com um profissional de saúde qualificado.

Mais informações.

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail