Menu

Introdução

Definição

A febre reumática aguda é uma complicação que pode surgir duas a quatro semanas após uma amigdalite aguda causada por uma bactéria que se chama Streptococcus beta-hemolítico do grupo A. Os doentes com febre reumática aguda apresentam febre, inflamação e dor nas articulações, alterações cardíacas, alterações neurológicas com movimentos involuntários repetitivos e alterações da pele, com zonas de pele vermelhas e zonas com nódulos salientes. No coração esta doença afecta principalmente as válvulas, mais frequentemente a válvula mitral e em menor frequência a válvula aórtica.

Após um episódio grave de febre reumática aguda ou após vários episódios de febre reumática aguda os doentes podem desenvolver alterações no coração crónicas que agravam com o tempo. Estas alterações geralmente surgem 10 a 20 anos após o episódio inicial de febre reumática aguda. Chama-se Cardite Reumática a este envolvimento cardíaco que resulta de um ou mais episódios de febre reumática aguda. A válvula mais frequentemente afectada nas crianças e adolescentes é a válvula mitral, seguida da válvula aórtica. O problema mais frequente nestes doentes é a válvula mitral deixar de funcionar tão bem e deixar que o sangue volte para trás (no caso da regurgitação mitral) ou impedir que circule para a frente (no caso da estenose mitral), obrigando a que o coração trabalhe mais para que o sangue regresse dos pulmões para o coração. Ao longo do tempo a doença vai evoluindo e a válvula fica mais espessa e deixa de abrir bem, dificultando a passagem do sangue através do seu orifício.

Frequência

A cardite reumática é uma doença associada à pobreza, sendo endémica em países de África, Ásia, América do Sul e algumas zonas da Austrália. Esta doença está praticamente erradicada nos países industrializados.

A cardite reumática é a forma mais frequente de doença cardíaca adquirida em crianças e adultos jovens nos países em desenvolvimento. É responsável por cerca de 15% dos casos de insuficiência cardíaca nos países em que a febre reumática é endémica.  

Causa

A inflamação provocada pela infecção leva a que haja alterações em várias partes do corpo. No coração há inflamação das membranas que envolvem o coração e das válvulas cardíacas que ficam espessadas e podem deixar de funcionar normalmente.

Sinais e sintomas

Os sintomas mais frequentes na febre reumática aguda são a febre, dor e edema das articulações, lesões na pele com zonas de pele ruborizada e zonas com nódulos salientes e em alguns casos alterações neurológicas com movimentos involuntários abruptos não-rítmicos, perda de força muscular e labilidade emocional. Outros sintomas são dor abdominal ou dor no peito e mal estar geral.

Na Cardite Reumática crónica os sintomas surgem porque o coração não está a funcionar normalmente. Os doentes podem sentir cansaço com o esforço e dificuldade em respirar, inchaço à volta dos olhos ou nas extremidades, e necessidade de dormir com a cabeça elevada.

O que fazer

As crianças com estes sintomas devem ser vistas por um médico, inicialmente pelo Médico de Família ou pelo Pediatra. Se estes médicos acharem que o seu filho pode ter febre reumática aguda ou cardite reumática podem pedir alguns exames e vão encaminhar a criança ou adolescente para ser visto por um Cardiologista Pediátrico e fazer exames ao coração – inicialmente um ecocardiograma e um electrocardiograma.

Tratamento

Na febre reumática aguda os doentes são tratados com antibiótico para a amigdalite e se tiverem dor e inflamação das articulações podem ser tratados com anti-inflamatórios não esteróides. Estes doentes vão precisar de fazer uma toma mensal de antibiótico – habitualmente penicilina intramuscular, para evitar novos episódios de febre reumática aguda. O tempo que os doentes precisam de tomar penicilina varia consoante a gravidade do envolvimento cardíaco.

Nos doentes com cardite reumática que tenham sintomas e que o ecocardiograma mostre que o coração não está a funcionar bem podem precisar de ser operados para corrigir o problema de uma ou mais válvulas cardíacas. Na cirurgia pode ser feita a reparação das válvulas (a que se chama plastia) ou pode ser necessário substituir a/as válvula/as afectadas por válvulas artificiais (próteses valvulares).

Os doentes com cardite reumática grave (mesmo que já tenham sido operados) têm que tomar penicilina intramuscular todos os meses para o resto da vida.

Evolução / Prognóstico

A doença cardíaca durante o primeiro episódio de febre reumática aguda é geralmente ligeira. Os doentes com muitos episódios de febre reumática aguda têm maior probabilidade de vir a desenvolver doença cardíaca crónica. Os doentes com doença cardíaca crónica grave podem vir a precisar de cirurgia cardíaca.

Prevenção / Recomendações

  • Para evitar que o seu filho tenha febre reumática aguda é importante que as amigdalites sejam diagnosticadas e tratadas atempadamente.
  • Nos doentes que tenham tido um episódio de febre reumática aguda é muito importante que cumpram a profilaxia secundária com penicilina mensal.
  • Nos doentes com doença cardíaca crónica é muito importante que realizem anualmente a vacina da gripe, que tenham um boa higiene oral com avaliações dentárias todos os anos e que tomem penicilina todos os meses.

As informações da Pedipedia não substituem nem devem adiar a consulta pessoal com um profissional de saúde qualificado.

Mais informações.

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail