Menu

Introdução

Definição

A Estenose hipertrófica do piloro (E.H.P.) é uma doença cirúrgica que habitualmente se manifesta pela 3ª semana de vida e que consiste no aparecimento de vómitos logo após a ingestão do leite.

Frequência

A sua incidência é de cerca de 3:1000 nados-vivos com predomínio no sexo masculino.

Causa

A E.H.P. resulta do facto de à saída do estômago haver um músculo o “piloro” que por causas multifactoriais desconhecidas, aumenta a espessura da parede (hipertrofia) dificultando o esvaziamento do estômago e consequentemente originando o vómito.

Sinais e sintomas

Estes vómitos têm uma característica especial que é o facto de serem em jacto.

O abdómen apresenta-se escavado (metido para dentro), e por vezes conseguem-se ver os movimentos do aparelho digestivo debaixo da pele.

Após o vómito, a criança continua com fome, pelo que chora para ser novamente amamentada.

Com a evolução da doença, o emagrecimento torna-se muito visível, e deve ser um sinal de aviso importante para uma consulta médica.

Estenose hipertrófica do piloro
Estômago e duodeno normais

O que fazer

Se isto acontecer e sobretudo se apresentar um carácter repetitivo, o profissional de saúde deve ser contactado para despistar tal situação.

Tratamento

O tratamento desta afecção é cirúrgico, efectuado sob anestesia geral. A cirurgia tem uma recuperação muito rápida – internamento hospitalar geralmente inferior a três dias. É desejável que a Mãe continue a amamentar a criança.

Evolução / Prognóstico

A cirurgia é curativa, sem complicações. A evolução é boa, a cirurgia não deixa consequências negativas para a vida.

As informações da Pedipedia não substituem nem devem adiar a consulta pessoal com um profissional de saúde qualificado.

Mais informações.

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail