Menu

Introdução

O que é uma ecografia?

É um exame complementar de diagnóstico que permite visualizar os órgãos, músculos, vasos sanguíneos e outras estruturas existentes no interior do corpo.

Não é doloroso e não causa efeitos secundários na criança.

É uma técnica que não tem radiação ionizante e utiliza ultra-sons para obtenção da imagem.

Porque se faz?

A ecografia tem importância para avaliação morfológica dos órgãos internos e para detectar a causa das queixas da criança conduzindo muitas vezes ao diagnóstico. Pode também ter um papel relevante na avaliação dos tratamentos.

Estruturas como o osso e o ar não permitem a passagem dos ultra-sons pelo que não é possível estudar por ecografia certos órgãos como é exemplo dos pulmões pelo que há necessidade de recorrer a outras técnicas de imagem.

Como se realiza?

Equipa profissional que intervém no exame:

O Médico Radiologista que executa, interpreta e relata o exame, de preferência com experiência em radiologia pediátrica.

O Assistente Operacional (Auxiliar de Acção Médica) que prepara a sala e ajuda quando necessário a manter a criança tranquila.  

Preparação para o exame:

A preparação deverá ser entregue na altura do agendamento do estudo a efectuar.  

Nos exames abdominais programados é necessário estar em jejum, sendo este variável e dependente do grupo etário.

Nos exames pélvicos e vesicais a bexiga deverá estar com a repleção adequada de forma a permitir a avaliação dos órgãos pelo que há necessidade de ingerir líquidos antes do exame e não urinar.

No nosso serviço (Hospital D. Estefânia, Lisboa, Portugal) recomendamos a seguinte preparação:

Ecografia do abdómen superior:

  • 0-2 anos – jejum de 4 horas
  • + 2 anos – jejum de 6 horas

Ecografia vesical e pélvica:

  • 0-2 anos – programar um biberão com leite / mamada para dar 1 hora  antes do exame.
  • 2-5 anos – beber líquidos; leite, sumos sem gás ou água; 250 a 500 ml (1 hora antes do exame).
  • + 5 anos – beber líquidos, 0,5 a 1 l (1 hora a 1.30 hora antes do exame).

Durante o exame:

O ambiente acolhedor e a decoração da sala são premissas importantes para acalmar a criança.

O exame é realizado com a criança deitada numa marquesa, o mais confortável possível. A presença dos pais / acompanhantes junto da criança é importante para que ela fique mais tranquila e sossegada, facilitando assim a realização do exame.

A área do corpo que irá ser estudada fica sem roupa e aplica-se gel, de preferência previamente aquecido. Utiliza-se uma sonda directamente no gel aplicado no corpo e faz-se pequenos movimentos com a sonda na zona que se pretende estudar. A imagem obtida é visível num monitor semelhante a um ecrã de TV.

O tempo de duração do exame é variável e depende do tipo de estudo que é solicitado, variando entre 15 a 45 minutos.

O que acontece após terminar o exame?

Após o exame a criança pode retomar as rotinas habituais.

Caso o médico que executou o exame entenda poderá dar informação acerca do mesmo.

O médico radiologista efectua posteriormente o relatório e o clínico que solicitou o estudo irá ter acesso ao mesmo.  

Os resultados e a terapêutica a realizar serão explicados na consulta.

Prevenção / Recomendações

Quais os riscos?

A Ecografia é um exame inócuo e não tem riscos biológicos conhecidos.

Explicar à criança o exame:

Deve explicar à criança como se processa o exame e tranquilizá-lo informando que terá sempre a presença dos pais ou acompanhantes durante o estudo, que não vai sentir dor e que se colaborar ficando calmo e sossegado será mais rápido.

A reter
  • A ecografia é um exame complementar de diagnóstico que não utiliza radiação ionizante, é inócuo e indolor.
  • A preparação para o exame é simples e depende do tipo de exame a realizar.
  • É útil a colaboração da criança, devendo esta estar tranquila.
  • O Médico Radiologista executa o exame, interpreta e efectua o relatório, sendo importante a sua experiência em radiologia pediátrica.
  • O resultado ser-lhe-á comunicado e explicado pelo Médico Assistente.

As informações da Pedipedia não substituem nem devem adiar a consulta pessoal com um profissional de saúde qualificado.

Mais informações.

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail