Menu

Introdução

Definição

Designa qualquer inflamação que ocorre na pele coberta pela fralda.

Frequência

É muito comum em crianças, especialmente menores de dois anos de idade, grupo que mais usa fraldas.

Causa

As formas mais comuns iniciam-se por uma conjugação de factores, sendo os mais relevantes o contacto prolongado com urina e fezes, humidade excessiva da pele que a torna mais susceptível á fricção, irritação por químicos contidos nos sabonetes, cremes, toalhetes. Em muitos casos, pode ocorrer sobreinfecção por bactérias e fungos (sendo a mais frequente Candida albicans), que geralmente são transportados nas fezes.

Sinais e sintomas

Observa-se vermelhidão nas áreas de contacto directo com a fralda  e, por vezes, também nas pregas (“dobras” da pele). Podem surgir pontinhos vermelhos ou com pus e exsudação (humidade).

Dermatite irritativa da área da fralda
Dermatite da área da fralda - lesões húmidas (infecção por Candida albicans)

 

O que fazer

O arejamento é fundamental - procurar não usar fralda, tanto quanto possível.

Mudar de fralda sempre que o bebé urina ou defeca. Esta medida é mais importante do que o tipo de fralda que se utiliza (descartável ou de pano).

A limpeza deve ser suave com água tépida ou com óleo dispersível na água ou com vaselina líquida. Se usar sabonete, não exceder 2x/dia, e escolher um suave sem perfume, com pH neutro ou ligeiramente ácido. Evitar o uso de toalhetes por poderem ser irritantes e conterem componentes capazes de causar alergias. A utilizar, optar pelos toalhetes sem perfume, sem álcool, com pH ligeiramente ácido. É importante secar SEMPRE muito bem, sem friccionar, por exemplo com tecido de algodão.

Em cada muda de fralda aplicar quantidade generosa de pasta ou pomada protectora. São boas opções tópicos contendo óxido de zinco, vaselina sólida, sucralfato, dexpantenol. No mercado existem múltiplas “pomadas” que consistem em misturas destes componentes. A adição de vitamina A não traz vantagem. Não forçar a remoção dos resíduos das “pomadas”. Os pós (ex. pó de talco) são desaconselhados porque se forem inalados, são tóxicos

Evolução / Prognóstico

Se a criança for saudável, a dermatite da área da fralda desaparece quando esta deixa a fralda.

Prevenção / Recomendações

Quando consultar um médico?

  • Se após cerca de uma semana, a inflamação não passar e/ou agravar apesar dos cuidados;
  • Se existirem bolhas, feridas, pus, lesões sangrantes;
  • Se existirem lesões noutras áreas da pele que não esteja em contacto com a fralda;
  • Se a criança tiver febre, diarreia, prostração, ou chorar intensamente quando urina ou defeca;
  • Se a criança tiver doença crónica, nomeadamente doenças do aparelho digestivo ou do sistema imunitário.

As informações da Pedipedia não substituem nem devem adiar a consulta pessoal com um profissional de saúde qualificado.

Mais informações.

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail