Menu

Introdução

A Organização Mundial de Saúde recomenda que a mãe lactante mantenha uma alimentação com base nos padrões de alimentação saudável. (1) Apresentam-se as recomendações práticas para uma alimentação saudável, propostas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em 2018.

Prevenção / Recomendações

Fruta e hortícolas

Ingira uma variedade de fruta, hortícolas, leguminosas (como feijão, lentilhas, grão), frutos oleaginosos (como nozes, amêndoas, castanha do Brasil), cereais integrais (como aveia, millet, trigo e arroz):

Ingira pelo menos 400 g, ou 5 porções, de fruta e hortícolas por dia (sem incluir batata, batata doce, inhame e outros tubérculos):

  • Inclua hortícolas a todas as refeições
  • Opte por fruta fresca e hortícolas crus para snacks / lanches
  • Opte por fruta fresca e hortícolas da época
  • Ingira uma variedade de fruta e hortícolas

Gorduras

Reduza a quantidade total de gordura ingerida:

  • Reduza a ingestão de gorduras saturadas, presente em carnes gordas, manteiga, banha, óleo de palma, óleo de coco, natas, queijo
  • Reduza a ingestão de gorduras trans produzidas industrialmente, e presentes em alimentos como produtos de pastelaria, fritos, produtos pré-confecionados como pizza, tartes, bolachas, margarina; e gorduras trans presentes em carne de animais ruminantes como vaca, ovelha e cabra
  • Substitua gorduras saturadas e trans por gorduras insaturadas, presentes no pescado, abacate, frutos oleaginosos

A ingestão de gordura saturada e trans pode ser reduzida através de práticas como:

  • Cozer alimentos em água ou vapor em vez de fritar
  • Substituir manteiga e banha por óleos ricos em gorduras insaturadas, como azeite
  • Optar por lacticínios com redução de gordura (magros) e carnes magras, descartando a gordura visível, como a pele das aves
  • Limitar o consumo de alimentos fritos e com molhos, alimentos pré-confeccionados embalados e alimentos processados no geral, incluindo donuts, bolos, bolachas, e afins, fonte de gorduras trans

Sal

Limite a ingestão de sal a menos de 5 g (equivalente a 1 colher de chá) por dia:

  • Limite a quantidade de sal e condimentos ricos em sódio, como molho de soja, caldos de legumes / carne industrializados
  • Não disponha sal e temperos ricos em sal na mesa
  • Limite o consumo de alimentos e snacks salgados como alimentos pré-confeccionados, carnes processadas (bacon, fiambre, chouriço), batatas fritas de pacote e afins
  • Opte por produtos com baixo teor de sal
  • Verifique os rótulos nutricionais dos produtos – encontre mais informação sobre o Descodificador de Rótulos da Direção Geral da Saúde aqui (colocar link: https://nutrimento.pt/noticias/descodificador-de-rotulos/)

Açúcares

  • Limite o consumo de produtos alimentares com alto teor de açúcar, como doces e snacks açucarados, bebidas açucaradas (com e sem gás), sumos de fruta e hortícolas, sumos concentrados, chás, águas aromatizadas e cafés pré-preparados, achocolatados, bebidas energéticas e desportivas,
  • Opte por fruta fresca e hortícolas crus para snack/lanche.

Veja também a 5 Chaves para uma Alimentação Saudável (colocar link: https://www.who.int/nutrition/topics/5keys_healthydiet/en/), da OMS

Água e fluidos

  • Ingera água e fluidos de acordo com a sede. (3)
  • Para garantir uma correta hidratação, a sua urina deve ser abundante, transparente e sem odor. (4)

Chás e suplementos

A informação sobre a segurança de ervas durante a lactação está em constante actualização.

  • Em caso de dúvida relativamente à utilização de alguma erva, chá ou suplemento, recomenda-se a verificação da sua segurança através do http://www.e-lactancia.org/.

Cafeína

O consumo de cafeína deverá ser moderado durante o aleitamento materno.(1)

  • É recomendada uma ingestão máxima de até 200 mg de cafeína por dia.(5)

Veja a tabela com o teor de cafeína em alguns produtos alimentares - http://www.foodstandards.gov.au/consumer/generalissues/Pages/Caffeine.aspx

Álcool

Não beber álcool é a opção mais segura para lactantes. (6) Caso opte por consumir álcool durante a lactação, siga as seguintes recomendações: (7)

  • Não consumir álcool no primeiro mês pós parto
  • Após o primeiro mês – limitar ingestão de álcool
    • Preferencialmente limitar a 1–2 unidades de bebida padrão por dia
    • Beber apenas após amamentar
  • Se quiser beber mais que as 2 unidades, considerar extrair leite antecipadamente para substituir uma amamentação.

Perda de peso

As intervenções alimentares poderão ajudar na perda de peso pós-parto, no entanto não são recomendadas antes das 6-8 semanas ou seja até a produção de leite estar estabelecida. (9,10)

  • De forma a assegurar o crescimento adequado do bebé, recomenda-se uma perda de peso não superior a 0.5 kg por semana. (11)
  • Para um aconselhamento alimentar personalizado e adaptado às suas necessidades, é recomendado contactar um nutricionista.

As informações da Pedipedia não substituem nem devem adiar a consulta pessoal com um profissional de saúde qualificado.

Mais informações.

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail