Menu

Introdução

Os recém-nascidos pré-termo e/ou doentes admitidos nas unidades de cuidados intensivos neonatais necessitam de colher sangue para análises, fazer medicações várias, como por exemplo antibióticos, e alimentação através de dispositivos introduzidos nas veias. As veias são vasos sanguíneos que levam o sangue ao coração. O acesso a essas veias pode ser efetuado por punção direta através da pele ou por dissecção cirúrgica, quando a punção directa não é possível.

Em situações especiais, pode ser necessário recorrer a acessos vasculares em vasos sanguíneos com características diferentes das veias e que se denominam de artérias. As artérias são vasos sanguíneos que que levam o sangue rico em oxigénio do coração para todo o corpo. Assim, os vasos sanguíneos utilizados podem ser veias (acessos venosos) e artérias (acessos arteriais).

Existe ainda o acesso intra-ósseo, utilizado em situações de emergência, quando não é possível a colocação dos acessos nos vasos habituais.

O umbigo dos bebés recém-nascidos possui duas artérias e uma veia, motivo pelo qual é frequente nos primeiros dias de vida serem usados acessos vasculares no umbigo. Os braços, pernas e pescoço são outros locais onde o seu bebé poderá ter um acesso vascular.

Coto umbilical

Os acessos vasculares são habitualmente fixados à pele com pensos e adesivos.

Quando o seu bebé tiver um acesso venoso ou arterial, vai verificar que desse acesso, chamado cateter, sai um tubo fino de material sintético que liga a veia ou artéria a uma seringa colocada numa máquina chamada bomba perfusora. Pode acontecer que o cateter esteja “fechado” e nesse caso não vai ver esse tubo. Os cateteres “fechados” são habitualmente usados para medicação que se faz no momento, como por exemplo, antibióticos.

Acesso Venoso

A veia umbilical é de fácil acesso, sendo por isso útil na reanimação na sala de partos. É também frequentemente utilizada nos primeiros dias de vida em recém-nascidos muito prematuros e em recém-nascidos de termo muito doentes.

As veias periféricas são frequentemente utilizadas quando se pretende um acesso venoso por um período inferior a 5 dias. Quando se pretende um acesso venoso por período superior a este, é prática recorrer-se ao cateter epicutâneo-cava (duração 2-3 semanas) ou um cateter venoso central tipo Broviac (duração superior a 4 semanas).

Acesso Arterial

Este tipo de acesso vascular é utilizado para colheitas de amostras de sangue para análises e para monitorização contínua da pressão arterial em recém-nascidos gravemente doentes. A artéria umbilical costuma ser usada nos primeiros dias de vida. Outras artérias que podem ser utilizadas são a radial, a femoral e a braquial.

Acesso Intra-ósseo

É praticamente reservado para situações agudas de emergência, quando não foi conseguido o acesso venoso habitual ou quando passaram mais de 90 segundos após tentativa de acesso vascular, sem êxito, num recém-nascido em choque ou paragem cardíaca. Os locais usados são, por ordem de preferência, a tíbia proximal a tíbia distal e o fémur distal.

Evolução / Prognóstico

Complicações

Podem surgir complicações com a utilização de acessos vasculares, bem como com outras técnicas utilizadas em neonatologia. As complicações dependem da experiência do clínico, local envolvido, tipo de acesso e cateter, manipulação deste e cuidados de assepsia. Quando surgem complicações com os acessos vasculares, a/o enfermeiro e médica/o responsáveis pelo seu bebé saberão o que fazer, dar-lhe-ão as explicações necessárias e dirão como deve proceder.

Prevenção / Recomendações

Como pegar no seu bebé

Quando mexe no seu bebé, ao pegar ao colo, ou fazer canguru, deve ter muito cuidado de modo a não “arrancar” o acesso vascular. A/o enfermeiro do seu bebé dar-lhe-á todas as informações necessárias sobre como pegar no seu bebé e que cuidados a deverá ter com os acessos vasculares. Nunca deve “puxar” ou tracionar as linhas vasculares nem deve levantar os adesivos que cobrem os acessos vasculares.

As informações da Pedipedia não substituem nem devem adiar a consulta pessoal com um profissional de saúde qualificado.

Mais informações.

Deseja sugerir alguma alteração para este artigo?
Existe algum tema que queira ver na Pedipedia?

Envie as suas sugestões

Newsletter

Receba notícias da Pedipedia no seu e-mail